Precisamos falar sobre nossa saúde mental

Tempo de leitura: 4 minutos

precisamos falar sobre nossa saúde mental
Esta semana li a notícia de que o nadador, Michael Phelps, revelou em uma conferência sobre saúde mental que já teve depressão e chegou a pensar em suicídio. Isso fez com que eu tivesse ainda mais certeza de que esta doença não perdoa ninguém. Sim, é uma doença séria e que pode causar alguns sintomas físicos.

O ano novo é o momento ideal para refletirmos sobre nossa vida, emoções, pensamentos, objetivos, enfim, o quanto conhecemos sobre nós mesmos. Aliás, será que nós nos conhecemos? Depois de 22 dias decidi sair da cama e escrever sobre algo que tem me afetado, mas que também pode ajudar alguém. Já que o mês de janeiro traz à tona aquilo que precisa (ou pede) para ser iniciado – mesmo que reiniciado.

No mês de janeiro acontece uma campanha chamada “Janeiro Branco” que tem o intuito de alertar às pessoas sobre a necessidade de cuidar da saúde mental,  já que a depressão é uma das doenças que mais cresce no mundo, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas muitas pessoas acabam dedicando tempo apenas para a saúde física do corpo e se esquecem que a saúde mental também merece a nossa atenção e é um ponto fundamental para uma vida mais feliz.

Descubra mais sobre o DISC, uma poderosa ferramenta de auto-conhecimento. CLIQUE AQUI!

Dicas para sua saúde mental

Separei algumas dicas simples e comprovadas pela ciência (e por mim) que irão te ajudar a ter uma vida mental mais saudável durante o ano de 2018. Acredite, porque funcionou -e está funcionando- comigo.

  1. Não tenha preconceito com você mesmo e nem com quem tem essa doença independente de qual seja seu cargo profissional ou posição social.
    Infelizmente muitas pessoas por falta de informação ou por achar que é frescura acabam ridicularizando pessoas que estão precisando de ajuda.
  2. Procure um médico psiquiatra.
    Saiba que não existe saúde sem a presença do médico e nem saúde mental sem o psiquiatra. Deixe de pensar que você não precisa ir ao psiquiatra ou que isso é coisa de gente doida, muito pelo contrário, isso é coisa de gente que não quer ficar doida.
  3. Tente não fazer tantas coisas ao mesmo tempo.
    Quem me conhece sabe o quanto sou multipotencial, ou seja, consigo fazer 238055723 coisas ao mesmo tempo, mas esse estilo de vida exige muito de nós e faz com que a gente perca energia. Por isso é importante dividir o nosso tempo para uma coisa de cada vez.
  4. Esteja perto de pessoas positivas.
    Sabe que aquela frase “você é a média das cinco pessoas com as quais mais convive” é verdadeira, né? Quem são as pessoas que você tem se relacionado nas últimas semanas?
  5. Entenda que nem sempre as coisas vão acontecer do jeito que você quer.
    Parece óbvio para alguns de nós, sim. Mas para muitos de nós, não. Por isso equilibre suas expectativas. Olhe para o passado com gratidão, o presente como dádiva e o futuro com esperança, desta maneira você seguirá adiante sem fardos pesados.
  6. Ajude alguém.
    Somente desta maneira você se sentirá útil. Sua melhor contribuição na vida de um outro alguém será devolver-lhe a capacidade de andar com suas próprias pernas.
  7. Conecte-se com o Divino.
    Independente do que você acredita, todos nós precisamos nos conectar com algo maior. Para mim, este algo maior, eu chamo de Deus. Ter uma fé simples, um Deus a quem orar e reconhecer o poder que há em em estar vivo.
  8. Se mexa.
    Academia? Corrida? Yoga? Andar de bicicleta? Caminhar? Existem tantas coisas, só falta descobrir o que você gosta para começar a boa química correndo pelo seu corpo.
  9. Viva um dia de cada vez.
    Como diria Frida Khalo: “vida social, leituras, cinema ou bater papo. Procuro passar por psicoterapia também. Enfim viver um dia de cada vez”.

Por último, sei que não terei sucesso na minha vida se eu não começar mudando meu mundo, meu mundo interior. É aqui dentro de nós que tudo começa ou paralisa. Mudar meus pensamentos e o que penso sobre mim mesma é o maior desafio que tenho. Ainda dá tempo de alinhar quem você é com o que você deseja conquistar. A ciência -e eu- garantimos que essa nova mentalidade irá aumentar suas chances de ter um 2018 maravilhoso.

Afinal, quem cuida da mente, cuida da vida! Empodere sua mente!

Referências

  • ONU. Saúde mental depende de bem-estar físico e social, diz OMS em dia mundial.(site)
  • OMS alerta que 10% da população global tem distúrbio de saúde mental. (site)
  • Depressão cresce no mundo, segundo OMS; Brasil tem maior prevalência da América Latina. (site)

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos, familiares e colegas de trabalho! Gostaria de receber mais artigos como este no seu e-mail? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Júlia Audi

Master Coach, escritora, empreendedora e radialista.
Júlia Audi

Últimos posts por Júlia Audi (exibir todos)